segunda-feira, 23 de abril de 2012

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Um pouco mais sobre os ingredientes: Leite Condensado.

Apesar de possuir esse nome, o ingrediente número 1 para a receita do brigadeiro, o leite condensado, não passa por condensação, mas sim por evaporação. E não adianta reclamar com os fabricantes. Ele tem esse nome para ninguém confundí-lo com o leite evaporado, que é a sua versão sem açúcar.

O leite condensado surgiu com as experiências do francês Nicolas Appert em 1820, na esterilização e conservação de alimentos em embalagens herméticas (muito bem fechada, livre de oxigênio e bactérias). Em 1828, o inventor francês Malbec aplicou o método de Appert ao leite fresco de vacas para criar o leite condensado. Esta nova forma de tratar o leite foi expandida por toda a Europa e em 1853, chegou aos Estados Unidos pelas mãos de Gail Borden que patenteou o método em 1856.

Com a guerra civil americana, iniciada em 1861, o produto atingiu grande sucesso comercial. Em 1880, o suíço J.B. Meyenberg, aprimorou o método de fabricação do leite condensado ao utilizar um sistema de esterilização em autoclave, que elevava o leite a temperatura de 120 °C, em um recipiente fechado sob alta pressão, e comercializava-o em latas. Em 1884, Meyenberg consegue patenter esse sistema e depois, em 1885, emigra para os Estados Unidos, promovendo a criação de fábricas de leite condensado.

O leite condensado, com ou sem açúcar e enlatado, foi muito apreciado no século XIX e início do século XX como alimento infantil, e no periodo anterior à Primeira Guerra Mundial, antes do advento do refrigerador elétrico doméstico, como fonte alternativa ao leite fresco. Na década de 1940, devido a escassez de açúcar in natura, o leite condensado se popularizou, principalmente ao servir de ingrediente para a confecção de sobremesas.

O leite condensado chegou em terras Tupiniquins em 1871 e originalmente era importado da Europa. Mas em 1921, a empresa suiça Nestlé (fabricante do Leite Moça), atualmente maior produtora de leite condensado no Brasil, iniciou suas atividades na fabricação do produto na cidade Araras, em São Paulo.

Curiosidade: O leite condensado tinha status de vitamina e era encontrado para venda em farmárcias.

Fonte: Adaptado de Wikipedia

Fonte imagem: http://blogs.estadao.com.br/reclames-do-estadao/tag/condensado/

quarta-feira, 28 de março de 2012

Um incentivo para os chocólatras!!

O consumo moderado, mas regular de chocolate pode contribuir para o emagrecimento, indicam os resultados de um estudo recente da Universidade da Califórnia em San Diego (EUA). O estudo foi realizado em 1.081 pessoas de 20 a 85 anos (não portadores de doenças cardiovasculares ou diabetes) e observou suas dietas, ingestão de calorias e Índice de Massa Corporal (IMC), que mede obesidade.

Segundo o estudo publicado no Archives of Internal Medicine, apesar de o chocolate ser um alimento em geral bastante calórico, ele contém ingredientes que favorecem a perda de peso, em vez do acúmulo de gordura. Por isso, o alimento pode ajudar na redução do IMC.

"O chocolate mostrou (ter) associações metabólicas favoráveis com pressão sanguínea, sensibilidade a insulina (hormônio que promove a absorção de glicose pelas células) e nível de colesterol", diz a pesquisa. "É rico em antioxidantes que podem contribuir para a sensibilidade à insulina e pressão sanguínea."

 O elo foi encontrado mesmo levando-se em conta outros fatores, como a quantidade de exercício físico praticada pelos indivíduos estudados. Mas há uma ressalva: "como o chocolate contém calorias, há preocupações quanto a sua ingestão", prossegue o estudo.

Aparentemente, o mais importante é a frequência com que o chocolate é consumido, e não a sua quantidade. Sendo assim, aponta a pesquisa, "a hipótese é de que os benefícios do consumo moderado e frequente pode ajudar na redução da deposição de gordura, potencialmente contrabalanceando as calorias adicionadas."

Fonte:  BBC | 27/03/2012

 Fonte imagem: Chocolate by Robyn Lea

terça-feira, 27 de março de 2012

Chegamos!!!

Por enquanto, somos em 4: tradicional (ao leite), chocolate branco, chocolate ao leite com nutella e chocolate meio amargo...

sexta-feira, 23 de março de 2012

Le Creuset: a Ferrari das Panelas

A grande diferença do brigadeiro tradicional para o gourmet, é a seleção de ingredientes, subtituição de alguns e a adição de outros. Mas não somente essas alterações e incrementações de receita ajudam a compor o doce para que ele tenha o direito ao sobrenome "gourmet". Outro elemento que influencia no ponto da receita é a panela.

Sim, o brigadeiro continua sendo de panela, mas pelo menos no caso do brigadeiro gourmet, o doce agora é da Ferrari das Panelas: Le Creuset.

Le Creuset é uma marca francesa dedicada a fabricação de utensílios de cozinha. Suas panelas são feitas em ferro fundido, coloridas e esmaltadas. De acordo com muitos Chefs e amantes da gastronomia, as panelas Le Creuset permitem que os ingredientes de uma receita se misturem de maneira mais homogênea durante seu preparo, o que resulta em pratos ainda mais saborosos.

A fama da Le Creuset também chegou ao universo dos doces, e caíu no gosto dos especialistas em brigadeiro gourmet, que contam com mais esse toque especial na confecção de nosso mais amado docinho.

                                               Fonte imagem: http://www.lecreuset.com.br

quinta-feira, 22 de março de 2012

Mais um sobrenome do Brigadeiro: Comfort Food

“Comfort food”, em tradução livre, comida confortante, nada mais é do que aquela comidinha especial,  que desperta sensações agradáveis e geralmente nos remete à momentos de nossa infância...
Sabemos que em situações de ansiedade e tristeza, acabamos por procurar (e encontrar) conforto nesses alimentos que possuem a capacidade de preencher nossos vazios emocionais, aliviando a saudade, tristeza e outros sentimentos.
O brigadeiro é o exemplo perfeito de "comfort food" e é esse tipo de sensação que o nosso "Brigadeiro de Panela" pretende proporcionar...

quarta-feira, 21 de março de 2012

Brigadeiro reloaded...

O brigadeiro gourmet é uma reinvenção do brigadeiro clássico que leva só os melhores ingredientes. Em vez de achocolatado, um bom chocolate. No lugar da margarina entra a manteiga, que é rica em leite e tem sabor incomparável. Para ter sobrenome gourmet, o brigadeiro também deve ter uma boa apresentação, que permita a ele circular com desenvoltura em qualquer ambiente.

*Fonte: Livro do brigadeiro, O - Juliana Motter